A falta de sono é um dos problemas de saúde mais sérios e comuns que atingem uma grande parcela da população mundial, e por isso, muitas pessoas buscam remédios para dormir.

Mas, cair no sono e descansar não é somente uma forma de recuperar as energias. Também é essencial para manter uma boa saúde mental e um bom nível de atenção nas tarefas diárias.

Se você tem problemas de insônia e não consegue dormir de forma alguma, isso pode ser extremamente danoso para o seu corpo e a sua mente.

Porém, é importante lembrar que auto medicar-se não é uma prática desejável, por isso, sempre procure orientação médica.

Aqui vamos mostrar 6 medicamentos indicados para o tratamento da insônia. Mas tenha em mente que são medicamentos controlados de tarja vermelha e preta, que exigem prescrição médica para comprá-los. Antes de qualquer atitude sobre esses remédios, consulte seu médico sobre sua necessidade de uso de medicamentos e a dosagem certa para seu corpo. 

ATENÇÃO: Esse é um segredo que poucas pessoas conhecem, mas que dá muito resultado para dormir melhor e mais rápido e ter uma ótima noite de sono! Leia mais aqui

Evite a automedicação a todo custo! Estes medicamentos podem causar dependência química, além de desencadear casos clínicos mais graves com Alzheimer e até mesmo, no pior cenário, o óbito caso usados de forma indevida.

Existem médicos especializados apenas na área do sono e depois de alguns testes, eles conseguem diagnosticar o motivo da falta de sono do paciente e prescrever a medicação corretamente.

Os tipos de remédios para o sono

medicamentos-para-dormir-melhor
Podemos separar os remédios para dormir em quatro categorias gerais. São elas:

Benzodiazepínicos sedativos hipnóticos

Esse é o tipo mais comum de medicamentos usados para dormir, porém, por terem fórmulas mais antigas eles costumam criar dependência mais fácil do que os outros remédios.

De forma geral, são usados para tratar alguns transtornos ligados à ansiedade e também à insônia.

Não benzodiazepínicos sedativos hipnóticos

Como os benzodiazepínicos, são remédios para dormir controlados que agem na mesma área do cérebro. De forma geral, tem menos efeitos colaterais e causam menos dependência. Apesar de ter menos efeitos nocivos que os benzodiazepínicos, não são adequados para todos os pacientes.

Remédios antidepressivos para dormir

Muitas pessoas usam antidepressivos como uma forma de aliviar a insônia. É verdade que esse tipo de remédio para insônia pode ajudar você a dormir ao causar uma certa calma, mas, de forma geral, o uso não é indicado porque podem acabar gerando quadros depressivos, pensamentos suicidas, desânimo e outros efeitos negativos no corpo.

Agonista do receptor de melatonina

Apesar de não serem muito usados no Brasil, pois não há aprovação ainda desses medicamentos, a malatonina é muito comum nos Estados Unidos porque imitam perfeitamente o hormônio que regula o nosso sono. Ou seja, ele age ativamente na área específica do cérebro que é responsável pelo sono.

Principais remédios para insônia

transtornos-do-sono

Antes de se automedicar, conforme mencionei, é importante consultar um especialista. Mas se você deseja saber se o seu remédio para dormir está entre os mais utilizados, confira a lista a seguir.

1.      Frontal ou Alprazolam

Esse é um medicamento benzodiazepínico, que como mencionei pode causar dependência com muita facilidade, e é mais indicado para transtornos de ansiedade.

É importante salientar que esse medicamento deve ser utilizado por no máximo 4 semanas afim de evitar a dependência.

2.      Prozac ou Fluxetina

Esse é um medicamento anti-depressivo que induz o sono poucos minutos após ingerir o comprimido, mas é um medicamento tarja preta muito forte e possui diversos efeitos colaterais como alteração de peso, alucinações e até mesmo desmaios.

3.      Lexotan ou Bromazepam

Antes de falar sobre esse medicamento é importante salientar que altas doses podem causar a paralização do sistema respiratório, então tome apenas o indicado pelo médico.

É um comprimido muito conhecido pois causa relaxamento muscular e sonolência, mas por tratar doenças esquizofrênicas e agitação psiquiátrica é muito forte e pode causar dependência.

4.      Buspar ou Buspirona

Esse medicamento causa pouquíssima dependência química, e na maioria das vezes os pacientes não ficam com nenhum tipo de dependência, mas possui diversos efeitos colaterais como tonturas, nervosismo, agitação momentânea e taquicardia.

É um medicamento ansiolítico e diminui rapidamente a insônia.



5.      Rivotril ou Clonazepam

Esse é o medicamento mais conhecidos no Brasil para tratamento da insônia, ansiedade e crise de pânico, pois em no máximo 30 minutos após a ingestão do comprimido os efeitos começam a surgir.

Porém, os efeitos colaterais são sonolência, perda de equilíbrio e falta de concentração, e não é indicado dirigir após sua ingestão.

6.      Lorax ou Lorazepam

Esse medicamento é um benzodiazepínico e é indicado especialmente para tratar a ansiedade e reduzir o nervosismo, além de possibilitar o relaxamento e regular o sono, pois seu principal efeito colateral é a sonolência excessiva.

–> EXCLUSIVO!!  Como pegar no sono em apenas 10 minutos… Clique Aqui!

Como decidir se chegou o momento de tomar remédios para dormir

Como você pode ver, a medicação disponível para a insônia não é nem um pouco leve e muitas vezes carrega efeitos colaterais.

Um dos maiores problemas desse assunto é que muitas pessoas acabam se informando sobre o nome dos remédios e se medicam sem a ajuda de profissionais, simplesmente compram em farmácias que não controlam o que vendem ou por meios mais escusos.

Infelizmente os remédios disponíveis não são leves e por isso indicamos que pense bem antes de usar remédios para dormir. Se decidir por medicamentos, só existem duas formas de começar por esse caminho.



Primeiro, repense se realmente precisa desses remédios para dormir e só faça a escolha depois de tentar alternativas naturais e também mudanças de hábitos.

Medicar algo significa que você manterá uma saúde física ou mental igual a antes, mas com menos um efeito colateral do seu estado. Então, tente mudar o problema na fonte em vez de medicar ele.

Além do mais, existem diversos motivos para a insônia.

Pode ser uma causa natural do seu corpo ou causada por estados mentais de depressão, ansiedade e afins. Procure o problema na fonte e práticas que podem tratar ele com algum remedio natural (veja o bônus abaixo), assim você terá uma vida mais completa e feliz no geral.

Segundo, se depois de tentar formas alternativas e remédios naturais você ainda não conseguiu vencer a insônia, procure um especialista.

Como falei no começo do artigo, existem médicos especializados no tratamento do sono e especialmente da insônia que é um problema muito antigo da humanidade.

O mais importante é procurar uma forma de conseguir dormir para melhorar sua saúde em todos os aspectos. Mesmo que no começo você precise de remédios, mude seus hábitos aos poucos até conseguir dormir sem a ajuda deles.

(Bônus!) Pesquisador Americano Revela: Técnica Cientificamente COMPROVADA para Dormir Rápido e Profundamente!

E se eu te disser que existe uma técnica simples que pode te ajudar a dormir muito mais rápido e melhor sem precisar tomar NENHUM REMÉDIO CONTROLADO… Já imaginou? Essa técnica se chama Vencendo a Insonia.

Então, agora você está prestes a conhecer essa poderosa técnica testada e comprovada pelo pesquisador americano Dr. Vicent Giampapa, que pode aumentar em até 98% o hormônio de sono (a melatonina,que comentei anteriormente) e assim te fazer dormir muito melhor.

Para saber mais sobre essa técnica acesse o vídeo explicativo aqui ->> Vídeo Oficial: Técnica Vencendo a Insônia!